Expo Revestir pelos high lights da Portinari

Porcelanato Carmen da Portinari em pré-lançamento na Expo Revestir. O lançamento será no Salone del Mobile
Porcelanato Carmen da Portinari em pré-lançamento na Expo Revestir. O lançamento será no Salone del Mobile

Como o nome indica, a Expo Revestir exibe as tendências em revestimentos para 2018. No entanto, os lançamentos na feira também impressionam no quesito metais e louças de banheiro e equipamentos para cozinha, entre outros produtos. A chamada Fashion Week da Arquitetura e Construção, realizada este mês no Transamérica Expo Center, em São Paulo, teve como um ponto alto a esperada premiação do melhor da feira no segmento de revestimentos. A marca que despontou merecidamente com premiação tripla foi a Portinari. Entenda, além do que ganhou, porque a marca mereceu esse destaque e conheça um pouco do trabalho envolvido até chegar ao resultado na Expo Revestir.

Premiação

Este ano o grande vencedor da quarta edição do prêmio Best in Show, promovido pela Associação Nacional dos Fabricantes de Cerâmica (Anfacer), foi a Portinari: com o porcelanato Carmen, design do italiano Alessandro Mendini, em parceria com a A Lot Of Brasil para a marca. E esse produto ganhou duas premiações: nas categorias voto unânime, sendo considerado o melhor produto da feira, e na categoria peça especial. Havia uma tranquilidade entre os participantes do júri de terem tido um produto que era obvio como o grande refresh da mostra.

l

A Portinari ganhou também como Melhor Revestimento para Fachada com a Coleção Távola –  formato 60cm x 60cm. Neste caso, além da beleza do produto inspirado em pesadas meses de madeira, a sua aplicação é versátil e pode ser personalizada de várias formas, criando ilusões óticas conforme o porcelanato for rotacionado. Mais do que produto incríveis, essas propostas inovam e elevam a régua de comparação dos produtos desse setor.

Coleção Távola, premiada como Melhor Revestimento para Fachada
Coleção Távola, da Portinari, premiada como Melhor Revestimento para Fachada (tem matéria aqui no site sobre a Távola)

Preview do Salone del Mobile Milano

Os losangos de cores vibrantes e em relevo –  formato 10cm x 60cm –  da proposta assinada por um dos ícones do design italiano se tornaram inesquecíveis para os visitantes da Expo Revestir e assim serão no Salone, em Rho Fiera. As formas geométricas que o mundo do design conhecia aplicadas no sofá K2 de Alessandro Mendini para a A Lot Of Brasil, no seu tecido da área estofada e estrutura rígida lúdica, quase figurativa, agora sobem as paredes em porcelanato que dá vontade de tocar. A estampa Carmen havia sido desenhada para um tecido, “inspirado na decoração italiana dos anos 1950”, conforme Mendini, e ficou muito bem resolvida nessa versão em porcelanato. Mérito de muitos envolvidos da Portinari nos bastidores do lançamento.

Linha Carmen de porcelanato Portinari
Com este nome e estas cores, a inspiração da linha Carmen pode ser sido italiana, mas em um quê de brasilidade, de Carmen Miranda, não? Ela mesma foi a portuguesa mais brasileira do mundo

– São formas geométricas simples, porém muito expressivas. As cores, por sua vez, estão ligadas ao meu interesse pela máscara do Arlequim, a mais famosa marionete medieval, que tinha as vestes multicoloridas –  explica o designer e arquiteto made in Italy.

O produto será apresentado no espaço da A Lot Of no pavilhão 20 do Salone del Mobile Milano, de 17 a 22 de abril, durante a Milan Design Week, com um painel de 2m x 2,5m. Será novamente um case. Não se tem relato de outro produto brasileiro nessa área no salão e muito menos com essa conexão entre duas culturas separadas por um oceano e ainda com a consistência de um storytelling.

Triângulo de arte

Do mesmo modo, chamou a atenção outra proposta incomum de porcelanato, com design criado a partir de obras de arte brasileira: As Bailarinas de Portinari, que batizam a coleção que partiu das obras com imagens das bailarinas de Carajás. De suas saias foram identificados os módulos em formato de triângulo equilátero que preservam a aparência na tinta usada em cada ponto das telas.

Módulos viram peças de porcelanato que aceitam paginações conforme a criatividade do autor do projeto
Módulos viram peças de porcelanato que aceitam paginações conforme a criatividade do autor do projeto
Observe a origem da criação da linha das Bailarinas de portinari e as possibilidades de composição. Uma delas remete a uma estrela, o primeiro trabalho do artista em uma igreja da sua cidade natal, Brodowski
Observe a origem da criação da linha das Bailarinas de portinari e as possibilidades de composição. Uma delas remete a uma estrela, o primeiro trabalho do artista em uma igreja da sua cidade natal, Brodowski
Espaço da arte com a Coleção Bailarinas de Portinari na Expo Revestir
Espaço da arte com a Coleção Bailarinas de Portinari na Expo Revestir

Na versátil Coleção Távola, a inspiração foi a madeira, assim como há outras referências a produtos naturais entre os 143 produtos inéditos levados à feira, divididos em 23 coleções apresentadas como se estivessem em galerias de arte voltadas para uma praça central.

Praça Expressão Portinari na Expo Revestir

Praça Expressão Portinari na Expo RevestirEmocionar é preciso

Para o projeto do espaço da Portinari na Expo Revestir houve muito cuidado e trabalho para chegar ao afinamento de projeto para chegar ao resultado que acolhia os visitantes e preservada as exposições separadamente com tema ligados a formas de arte em recantos criados a partir de cada conceito.

A arquiteta Juliana Medeiros é a chave para entender o resultado. A profissional de Curitiba fez um projeto para a marca de Criciúma baseado na arquitetura emocional, o foco do seu trabalho, voltado para produzir espaços com significado para marcas. Francine Cadorin, arquiteta do Marketing da Portinari, responsável pelas feiras e pelos PDVs, conta que o trabalho no super estande de 441 metros quadrados, mais 189 metros quadrados de área de atendimento surgiu do sucesso da proposta para o ponto de vendas Portinari da Marginal, embalado pelo slogan Ambientes com Emoção, surgido em agosto de 2017. A resposta da necessidade de conexão emocional surgiu a partir da pergunta de como se diferenciar, segundo Francine.

Arquiteta Fernando Medeiros no estande da Portinari conceituado por ela para a Expo Revestir
Arquiteta Juliana Medeiros no estande da Portinari conceituado por ela para a Expo Revestir. O bar atrás dela é desenho seu e as portas abrem conforme o desenho proposto com o material da Portinari, mostrando as possibilidades de uso do porcelanato (veja mais abaixo)

Cabia à Juliana chegar a uma proposta que fizesse com que os visitantes entendessem a mensagem. Assim, quatro nichos representando áreas da cultura personificados por nomes reconhecidos da dança, da música, da literatura e das artes visuais, entre os quais Candido Portinari, personalizaram espaços que reforçam a proposta de ir além dos produtos e difundir emoção aliada à cultura. Peças de design como cerâmicas de Heloisa Galvão, luminárias de André Ferri e Guilherme Wentz, que participou com vaso também, poltronas de Sergio Rodrigues e Fernando Jaeger e objetos como a máquina de escrever de fios de metal de Roberto Romero.

Ambiente em homenagem à primeira bailarina do Theatro Municipal tem poltrona Diz, de Sergio Rodrigues, unindo arte e design
Ambiente em homenagem à primeira bailarina do Theatro Municipal tem poltrona Diz, de Sergio Rodrigues, unindo arte e design

POrtinari na Expo Revestir

POrtinari na Expo Revestir

 

Lindo este bar desenhado pela arquiteta que assina o estande também o estande da Portinari na Expo Revestir
Lindo este bar desenhado pela arquiteta que assina o estande também o estande da Portinari na Expo Revestir

– Era importante materializar isso – diz Juliana.

No centro da Praça Expressão Portinari, com jabuticabeiras de quase 4 metros e móveis desenhados por Juliana, onde sentamos para conversar, formava um eixo que facilitava o acesso por qualquer das laterais e permitia que tudo fosse visualizado sem compartimentações excessivas. À disposição do público, tablets recebiam frases dos visitantes que eram expostas no telão que confirmava a conexão da marca com as pessoas que circulavam entre os produtos expostos em meio a várias formas de manifestação de arte.

– O consumidor ressignifica a arte conforme o seu estilo de vida – ressalta Juliana, que se propõe a mostrar que a arte pode estar em todo lugar, como destaca também Francine. E ela espera que essa proposta impacte no arquiteto ao começar a pensar um projeto com a ideia da arte.

Só resta torcer para que a arte e o design entrem definitivamente nas propostas dos arquitetos e designers de interiores, os especificadores que podem contribuir para mudar o jeito de morar e consumir da sua época.

Escrito por
Mais de Eleone Prestes

MEZAS, cadeiras e estantes

A grife de design dos arquitetos Matthias Ambros e Simone Weber, Mezas decolou...
Leia Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *