Exposição que resgata trajetória de Ena Lautert abre no dia 19 em Porto Alegre

Com cerca de 100 obras entre desenhos, pinturas, esculturas, gravuras e instalações, a exposição Ena Lautert 95 anos – Retrospectiva abrirá no dia 19 de fevereiro, no Museu de Arte do Rio Grande do Sul (Margs). Representando uma ampla viagem pela trajetória da artista, a mostra tem curadoria de André Venzon e terá lugar em três espaços expositivos do museu: as galerias João Fahrion, Ângelo Guido e Pedro Weingärtner.

A exposição também envolve a produção de um catálogo, que será lançado no dia 16 de março, às 10h, no Margs, aniversário da artista. O projeto da mostra e do livro, que já mobiliza familiares, amigos e apreciadores da artista tem financiamento coletivo pelo site Vakinha. A exposição conta com textos de Armindo Trevisan, Cézar Prestes, Paula Ramos, Rodolfo Sastre, Paulo Amaral e André Venzon, além de depoimentos de Décio Presser, Letícia Wierzchowski, Martha Medeiros, Paulo Gomes, Renato Rosa e Tetê Pacheco.

Natural de Lajeado, no interior do Rio Grande do Sul, Ena foi uma das pioneiras na prática de hatha yoga no Estado, mantendo academia por mais de 20 anos no bairro Petrópolis, em Porto Alegre. Nos anos 1970, em viagem à Europa, acompanhando a filha por ocasião do sesquicentenário da imigração alemã em solo gaúcho (1974), tomou contato com a avançada sociedade sueca, que já reciclava o lixo doméstico. O episódio a levou a uma reflexão sobre o que fazer com os próprios resíduos.

Décadas depois, relacionando o equilíbrio da mente e a prática da yoga com a preservação da natureza, materializou aquela inspiração nas pedras de papel machê. Desde então, o ato de modelar tais formas aprofundou a devoção dela à natureza, bem como à arte. Em 1982, iniciou estudos de desenho com Isabel Lovato, Umbelina Barreto e Patrício Farias, no Atelier Livre da Prefeitura de Porto Alegre. Estudou pintura com Vera Wildner, Fernando Baril e papel machê com Denise Haesbaert. Participou também de cursos com Jacob Klintowitz e Charles Watson.

Em 2007, realizou a primeira exposição individual no Margs, sob o título “Reconstruções”. O trabalho foi reconhecido em 2010 pelo Fumproarte, que financiou a publicação do “Livro de Pedra”, reunindo a obra dela em colaboração com outros artistas. No mesmo ano, foi indicada pelo trabalho com escultura ao I Prêmio Açorianos de Artes Plásticas.

No seu trabalho atual, Ena segue utilizando o papel machê como meio ecológico para“fazer pedras” com formas, volumes, texturas e cores diferentes. Possui obras no acervo do Margs, do Museu de Arte Contemporânea do Rio Grande do Sul (Macrs) e em diversas coleções particulares.

SERVIÇO
Exposição Ena Lautert 95 anos – Retrospectiva

Data: de 19 de fevereiro a 26 de maio
Horário: das 10h às 19h, de terça a domingo
Local: Museu de Arte do Rio Grande do Sul (Margs)


Fotos: Letícia Remião, Divulgação

Mais de Equipe eleoneprestes.com

Instituto Niemeyer irá criar prêmio internacional

O Instituto Niemeyer anunciou a criação de um prêmio internacional que contemplará...
Leia Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *