IDA – Feira de Design do Rio mostra peças únicas ou de série limitada

Miniatura sofá K2 A Lot Of, Lilliput
Miniatura do sofá K2 de Alessandro Mendini

Ronald Sasson, Zanini de Zanine e Hugo França estão entre os designers que farão parte da quarta edição da IDA – Feira de Design do Rio que, como a ArtRio, estreia novo endereço, a Marina da Glória. Também será realizada de 14 a 17 de setembro, com designers, escritórios de design e galerias com as tendências do segmento de design art. É bom lembrar que participam da IDA peças únicas ou de série limitada. Tem até miniaturas de peças icônicas, como o Sofá K2, de Alessandro Mendini, que fez bonito no Salone del Mobile de Milano no estande da A Lot Of, agora compactado em uma peça de Lilliput Miniaturas (alto).

Eis aqui alguns participantes:

– Mameluca para Bolsa de Arte

– MEMO Gallery Miami

– Atelier Hugo França

Chaise Caçandoca, de Hugo França, de pequi, claro
Chaise Caçandoca, de Hugo França, de pequi, claro

– Novo Ambiente

– Miriam Loellmann

– Pedro Bronz

– Atelier Zanini de Zanine

Linha Tubos designer Zanini de Zanine peças únicas derivadas de estudos estéticos para encaixes de móveis
Linha Tubos designer Zanini de Zanine peças únicas derivadas de estudos estéticos para encaixes de móveis

– Estudio Iludi e Humberto Hermeto

– AWZ Galeria

– Artwindowz

– Joia Brasil

– Estúdio Ronald Sasson

Poltrona Nin, de Ronald Sasson, de aço inox
Poltrona Nin, de Ronald Sasson, de aço inox

– Mobipallet

– Deodato

– Oitis 55

– Maneco Quinderé

– Pé Palito Móveis Vintage

– Coletivo Jardim Secreto

– Hathi

– Flavio Franco

– Lilliput Miniaturas (alto)

A IDA é parceira também do EARQ – Encontro de Arquitetura e Design, que vai realizar ciclo de palestras no Museu do Amanhã durante os mesmos dias da feira. Entre os palestrantes estão Arthur Casas, Ruy Ohtake, Carlos Motta, Thiago Bernardes, Miguel Pinto Guimarães e Sergio Caldas.

O segmento de joias estará presente na Artwindowz, que participa pela primeira vez da IDA. Serão apresentadas criações exclusivas confeccionadas com matéria-prima encontrada nas diferentes regiões brasileiras – material encontrado na natureza ou descartado pela indústria.

Pelo terceiro ano, o Joia Brasil, realizado pela Anna Clara Tenenbaum, acontecerá dentro da IDA. O evento valoriza o design na criação de joias e reúne nomes consagrados e jovens com trabalho inovador.

Também está confirmada a presença da Editora Olhares, especializada em livros de design.

A IDA acontece no Rio de Janeiro no mesmo período em que a ArtRio, fomentando um calendário artístico e cultural com importante eventos e ações ligadas à Arte.

Esta edição da IDA traz uma rica exposição das raízes brasileiras, unindo a    reconhecida criatividade de nossos profissionais com a utilização de novos materiais e a valorização de conceitos de sustentabilidade. Teremos representantes de diferentes linhas, indicando como o design pode estar presente em todos os momentos de nosso cotidiano, e as múltiplas formas da união do design com o conceito e a usabilidade. Mais do que ser apreciada, as peças de design art devem ser utilizadas — diz Brenda Valansi, sócia da IDA.

A realização da IDA é da BEX Produções, empresa também responsável pela criação e realização da ArtRio.

Agenda de palestras – Conversas IDA

DIA 15 DE SETEMBRO / SEXTA-FEIRA

  • 15h  Conversas IDA

O designer como um empreendedor

Conversa com Heliana Marinho (Sebrae), Felipe Rangel (Baobá), Pedro Braga (PBD) e Virginia Rafael (Biofuton).

  • 19h Conversas IDA

O Design Conceitual

Conversa com Alessandra Clark e Nuno Franco (Mameluca Design), Eurico Humano (Humano Design+Arte) e Rodrigo Calixto (Oficina Ethos)

DIA 16 DE SETEMBRO / SÁBADO

  • 15h00 Conversas IDA                                                                           

Design Autoral                                                                                                                            Conversas com Ricardo Graham (O Ebanista), Gustavo Bittencourt (Atelier Gustavo Bittencourt), Lucas, Vini e Caio (O Formigueiro).

www.idario.art.br

facebook/ida.art.br

instagram.com.br/ida.art.br

Serviço 

O que: IDA 2017

Quando: 14 a 17 de setembro (quinta-feira a domingo). Preview – 13 de setembro (quarta-feira). Horários: Dias 14 e 15 – quinta e sexta-feira – 14h às 21h. Dia 16 – sábado – 14h às 21h. Dia 17 – domingo – 14h às 19h

Quanto: R$ 40 / R$ 20

www.guicheweb.com.br/evento/6517

Bilheterias no local durante o evento

Onde: Marina da Glória – Avenida Infante Dom Henrique, S/N – Glória

Estacionamento no local

Metrô – Estação Glória / Passarela em frente à Rua do Russel

Obras presentes na IDA 2017

– Mameluca por Bolsa de Arte

Nossa coleção tem o intuito de fazer uma reflexão sobre como os seres vivos que habitam o planeta se utilizam da terra, a começar pelas plantas. Essas utilizam a terra como um útero. As sementes são depositadas nesse útero para serem germinadas com o amor acolhedor de uma ‘mãe’. Depois de nascidas, acompanhamos seu crescimento embaladas pelo vento como um canto de ninar.

As peças dessa coleção, fazem uma imersão nesse mundo materno do ‘SY’. A intenção de criar um anel sementeira é fazer as pessoas participarem passo a passo do processo embrionário e assim, criar um vínculo afetivo e aprender a zelar pela vida que está no seu entorno. A planta cresce e tem que ser transplantada para o “Vaso Berço”, onde se mantem o vínculo emocional, ninando-a assim como o vento a nina com sua brisa no seu habitat natural. O “Balanço Berço” foi criado para sentirmos que fazemos parte desse SY.

 – MEMO Gallery Miami

A estreia na IDA da MeMo Gallery Miami, galeria americana dos mesmos sócios da carioca Mercado Moderno, tem uma abordagem política. O colar Trapézio, feito a mão pelo designer de joias Willian Farias, tem um valor maior do que o ouro 18 quilates em que foi produzido e a originalidade da criação com seu efeito 3D. Ele tornou-se relevante precedente na história do Direito Autoral no Brasil. O Trapézio foi reproduzido sem autorização em 300 peças de latão por uma grande grife carioca e, depois de uma ação judicial que se arrastou por três anos, os responsáveis pelo plágio foram condenados em decisão final. O caso abre um precedente em setor até então dominado pela impunidade. Doravante, os criadores estão mais protegidos e os plagiadores menos incentivados. Além da necessária crítica, com esta exposição a Memo Gallery Miami quer homenagear o Brasil que funciona.

 – Atelier Hugo França

Desde o final dos anos 1980, desenvolve “esculturas mobiliárias”, expressão usada primeiramente pela crítica Ethel Leon e adotada pelo designer por sua precisão em descrever a produção que ele executa a partir de resíduos florestais e urbanos – árvores condenadas naturalmente, por ação das intempéries ou pela ação do homem.

As peças criadas pelo designer nascem de um diálogo criativo com a matéria-prima: tudo começa e termina na árvore. Suas formas, buracos, rachaduras, marcas de queimada e da ação do tempo provocam sua sensibilidade e o conduzem a um desenho cuidadosamente escolhido, uma intervenção mínima, que gera peças únicas.

– Novo Ambiente

Vaso Solitário, de Guilherme Wentz
Vaso Solitário, de Guilherme Wentz

A Novo Ambiente marca presença na quarta edição da IDA, durante o ArtRio 2017, em parceria com o designer gaúcho Guilherme Wentz. Na ocasião, o designer convidado apresenta uma exposição leve e poética de sua primeira coleção de edição limitada, através de sua marca autoral WENTZ. A linha é composta por quatro vasos solitários de prata, com inspiração na estética das próprias plantas, em versões de mesa e parede. Os vasos foram criados a partir de tubos de metal trabalhados como se fossem materiais orgânicos, como caules de plantas ou pedaços de bambu.  O uso da folha solitária se tornou uma constante no trabalho de Wentz, que usa o elemento como um ícone da simplicidade e inspiração natural que guia seu trabalho. A proposta das novas peças é criar suportes para que as plantas ganhem status de objetos de contemplação.

– Miriam Loellmann

Carioca Coffee Table designer Miriam Loellmann em aço e concreto
Carioca Coffee Table designer Miriam Loellmann em aço e concreto

Junto com seus quatro irmãos, Miriam Loellmann cresceu em um ambiente onde a expressão criativa era um impulso comum. Desde pequena aprendeu a formar sua imaginação e visão através de suas próprias mãos e poder criativo.

Sua visão artística começou cedo, quando ela foi ao Japão com seu pai, um ceramista. Lá, ela descobriu a beleza e a importância das sensações. A criação de superfícies que estimulam as sensações tornou-se o foco principal em cada projeto, permitindo diálogos dentro dos elementos da peça e com os que entram em contato com elas. Essa interação entre componentes leva a uma experiência sensorial, ao invés de uma simplesmente estética. Miriam está constantemente procurando por linguagem inovadora entre arte, design e arquitetura, explorando sua interação em diferentes contextos.

 – Pedro Bronz

No meio do caminho tinha um fusca. Abandonado. O mundo está acabando, mas isso não é motivo para perdermos o charme e a elegância.

Luminária Calota Coleção Fusca Lounge designer Pedro Bronz
Luminária Calota Coleção Fusca Lounge designer Pedro Bronz

A nova coleção de MÓVEIS?, criação do artista multimídia Pedro Bronz, nasce das peças do velho Volkswagen.  Fusca Lounge é um ambiente incomum, construído a partir de um fusca largado ao relento. Capôs, janelas, rodas, se transformam em cadeiras, estantes, luminárias. Cada peça é única, carregada de afeto, estrada e história.

– Atelier Zanini de Zanine

Apresenta a Linha Tubos, peças únicas derivadas de estudos estéticos para encaixes de móveis produzidos pelo Atelier.

 Estúdio Iludi e Humberto Hermeto

Boas ideias são inquietas. Elas dão um jeito de nascer. E quando no mundo transcendem o óbvio, inspiram. Essa é a alma do Estúdio Iludi.

Desde 2014, os designers e arquitetos Luiz F. Costa e Rodrigo Irffi têm como missão explorar múltiplas possibilidades, criando um estilo próprio, atemporal, vivo. Com objetos funcionais e dinâmicos, o estúdio busca provocar os sentidos pela simplicidade e flexibilidade, aliando referências do design contemporâneo à cultura brasileira. O resultado são soluções elegantes, versáteis e cheias de personalidade.

 AWZ Galeria

Inaugurada em 2016 pelas cariocas Zilá Horta e Ana Carolina Horta, a Galeria AWZ lança um novo olhar sobre a Arte Popular Brasileira. A dupla, que se dedica a revelar ao grande público talentos de todas as regiões do país, faz sua estreia no circuito artístico carioca e participará pela primeira vez da IDA – Feira de Design do Rio, que acontece de 14 a 17 de setembro, na Mariana da Glória.

Com curadoria de Ana Carolina Lacava, a AWZ traz peças de edições limitadas pinçadas de norte a sul. Quase 20 artistas compõem o portfólio da galeria, entre eles Cícero Rodrigues, de Petrolina, Lamartine Faria da Silva, de Cabo de Santo Agostinho, e Marcos Costa, de Sertânia. Materiais como madeira e barro são predominantes nas obras que, em sua maioria, enaltecem a fauna e a flora das regiões e tratam de temas como a representação do homem e da mulher do sertão.

 Artwindowz

Joias brasileiras exclusivas. As peças são produzidas com matérias-primas encontradas na natureza ou descartadas pela indústria. “Nossos artesãos são muito criativos e dispõem de uma gama infinita de recursos naturais sustentáveis para elaborar as biojoias. Historicamente a joalheria é uma forma de arte. O homem já decorava seu corpo com pinturas e com adornos desde o tempo Paleolítico”, defende a sócia Zilá. “Queremos dar o primeiro passo para diminuir as fronteiras entre a arte popular brasileira e a arte contemporânea”, completa Ana Carolina, também sócia.

Estúdio Ronald Sasson

O Estúdio faz uma homenagem a pensadora e escritora francesa Anaïs Nin e apresenta a poltrona Nin, toda em inox maciço. Produzida pela empresa Mekal, idealiza a forma acima do contexto, a estética acima do uso.

– Mobipallet

Das ideias de Paulo Moreira, arquiteto, urbanista e fotografo, nasceu a MOBIPALLET, em 2016 que hoje conta também com a participação do arquiteto Rodolpho Maciel.

Mesa Square Bull designers Paulo Moreira e Rodolpho Maiel galeria Mobipallet
Mesa Square Bull, dos designers Paulo Moreira e Rodolpho Maiel, galeria Mobipallet

Para a edição da IDA 2017, apresenta a mesa Saquare Bull, fabricada com placas cimentícias e pés em feijó; o aparador Monolito, fabricado com pedras vulcânicas de origem indonésia (Hijau), estruturado com tubulação de cobre; e a poltrona Descartes fabricada com pallet, tubulação industrial e corda.

Poltrona Descartes
Poltrona Descartes

– Deodato

O designer Deodato utiliza toda sua intuição e criatividade para a construção artesanal de suas belas peças feitas em madeiras nobres, aço e tantos outros materiais reaproveitados que, de alguma forma, instigam sua imaginação inventiva.

 Oitis 55

Somos um grupo heterogêneo e jovem. Questionadores, propomos formas diferentes de relacionamento com as pessoas e com o mercado. Unidos por valores sociais, ambientais e sentimentais, trabalhamos com atenção, cuidado e amor. Pensamos o design com calma e afeto. Independentes, trabalhamos nossa gestão de forma orgânica e flexível. Somos fluidos.

Buscamos desenvolvimento por meio da troca constante de experiências e da construção de boas práticas e parcerias. Contamos com o apoio do SEBRAE e somos reconhecidos dentro e fora do país. Somos um novo modo de empreender design de produto. Somos Oitis 55.

– Maneco Quinderé

Eletricão de Maneco Quindere
Eletricão de Maneco Quinderé

“Quando fiz o ELETRICÃO, adorei a experiência de intervir com elementos luminosos e gerar esse objeto. A partir desta intervenção, criei variações de luz sobre o cão.”

– Pé Palito Móveis Vintage

Peça de Sergio Rodrigues na Pé Palito
Peça de Sergio Rodrigues na Pé Palito

Situada num galpão em um tradicional bairro de Belo Horizonte/MG, a galeria tem em seu acervo móveis e objetos de produção anônima e/ou assinados por grandes nomes do design nacional e internacional do século XX. O garimpo de peças originais de época é retroalimentado por uma incessante busca pelo bom desenho, conforto e criatividade característicos de cada período, o que permite a renovação constante da convivência com materiais e técnicas construtivas bastante raras nos dias atuais. Após ser garimpada, cada peça passa por um criterioso processo de revitalização e restauro que tem como resultado a ampliação de sua vida útil e o resgate de sua história, aura e beleza originais.

– Coletivo Jardim Secreto

O Coletivo Jardim Secreto, criado desde 2014, se especializou na concepção de produtos inspirados nos elementos da natureza. Os projetos possuem foco no processo e no conceito, a partir do qual vão sendo desenvolvidas peças colecionáveis de design, instalações cenográficas e paisagísticas.

Para a IDA  2017, o Coletivo Jardim Secreto apresenta a Coleção Biosfera, de autoria de Beatriz Chimenti e Vinicius Rios, inspirada na relação entre o homem e a natureza.

– Hathi

Uma galeria de arte têxtil, onde peças especiais são criteriosamente selecionadas buscando oferecer aconchego em forma de arte, agradável sensação visual e tátil para a casa dos clientes, em sintonia com o conceito taylor made.

Foi de um amor por arte, design de superfícies e texturas que nasceu a Hathi (palavra em hindi, língua falada na Índia, que significa ‘elefante’). Na cultura oriental, o elefante representa prosperidade, paz, força e longevidade.

– Flavio Franco

Formado em 2000 pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismos de Pernambuco (Faupe), Flavio Franco lançou sua primeira linha de mobiliário em 2012. Seu trabalho é marcado por um traço contemporâneo. Foi nos metais que Flavio encontrou a essência do seu trabalho, com superfícies finas, que muitas vezes parecem flutuar e instigam o observador a se perguntar como o volume se sustenta. A fragmentação de volumes é algo bem marcante nas suas peças. A Poltrona Logan representa bem isso, formada por três triângulos que juntos compõem base, assento e encosto. Essa sequência repetida várias vezes forma uma composição totalmente vazada que, quando iluminada, cria um belo jogo de sombra. Uma peça com forte carácter estético que não passa despercebida no ambiente onde se encontra.

– Lilliput Miniaturas

Na vanguarda dos lançamentos do mobiliário e cada vez mais alinhada com o design brasileiro, a Lilliput Miniaturas, empresa especializada na confecção de maquetes, apresenta um novo conceito para o mercado de miniaturas. O objetivo é viabilizar ao grande público a aquisição de peças renomadas e de séries limitadas.

“Trabalhamos com uma grande diversidade de reproduções de miniaturas de mobiliário. Cada protótipo exige uma demanda própria de materiais e processos específicos de montagem. Com muita frequência exploramos parcerias com novos setores da indústria, que nos auxiliam com suas expertises a atender tecnicamente essa produção em série”, explica Bruno Freitas, sócio-proprietário da Lilliput.

Escrito por
Mais de Eleone Prestes

Stemmer Rodrigues: arquitetura gaúcha para o mundo

Há anos acompanho o trabalho dos arquitetos Ingrid Stemmer e Paulo Rodrigues....
Leia Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *