Campana para Amira Cabral: Quando arte gera gentileza

Humberto Campana apresentando sua escultura para o empreendimento Amira Cabral (Foto Lennig Abdala, divulgação)
Humberto Campana apresentando sua escultura para o empreendimento Amira Cabral (Foto Lennig Abdala, divulgação)

Emoção é a palavra para definir o sentimento contagiante no encontro com Humberto Campana no final de semana na serra paranaense em evento da MDGP e Aurora Centennial. Sob o céu azul de São Luiz do Purunã, a 40 quilômetros de Curitiba, descobrimos o quanto pedra combina com afeto. Humberto abriu o coração e contou da sua conexão com as pedras desde a infância, com interrupções de pura emoção. Claro que a lembrança sempre presente do irmão, Fernando, falecido no final de 2022, contribuiu para rememorar e ativar a carga emocional. Na prática, esse amor pelas pedras pode ser traduzido por uma escolha de Humberto: sua presença no Sul ocorreu para encontrar uma pedra, matéria-prima principal para a criação de uma escultura para o Amira Cabral – ele não se conteve e cedeu aos apelos de cinco exemplares de vários formatos forjados pela natureza.

No vídeo, Humberto Campana escolhendo as pedras para a escultura no Amira (Fotos Eleone Prestes)
No vídeo, Humberto Campana escolhendo as pedras para a escultura no Amira (Fotos Eleone Prestes)
Humberto Campana com o esboço feito junto às pedras onde escolheu a matéria-prima de sua escultura (Reprodução de vídeo)
Humberto Campana com o esboço feito junto às pedras onde escolheu a matéria-prima de sua escultura (Reprodução de vídeo)
No vídeo, o Parque Campana
No vídeo, o Parque Campana (foto Eleone Prestes)

Em vídeo, foram mostradas as pedras roladas do rio São João, na divisa entre Paraná e Santa Catarina, o ponto focal da obra que Humberto esboçou in loco mesmo, acomodado sobre as pedras depositadas ao longo de um caminho que por si já parece uma instalação artística. Sua criação será o abre-alas à frente do empreendimento Amira Cabral, em Curitiba, uma “gentileza para a cidade”, porque quem passar pelo local desfrutará da beleza da arte suspensa, feita de pedra, metal e ar. Humberto manifestou sua felicidade por sua peça ser caracterizada como uma escultura pública para Curitiba, cidade que conta com sua admiração. E mais, diz que foi a primeira vez que o contratam para fazer uma escultura, realizando um “sonho antigo de ser escultor” nesse momento de sua vida que admite sentir sua criatividade aguçada como nunca. Além de uma exposição internacional, Humberto tem se dedicado a um projeto da vida, apresentado em vídeo para o sortudo grupo, após um passeio pelos projetos dos dois irmãos. O designer e artista mostrou imagens do Parque Campana (foto acima), que será lançado no segundo semestre, em Brotas, interior de São Paulo, terra natal de Fernando.

Cenário montado para o evento na Casa das Artes
Cenário montado para o evento na Casa das Artes (fotos Lening Abdala, divulgação)
Mesa posta com esmero na Casa das Artes
Mesa posta com esmero na Casa das Artes

A incorporadora MDGP convidou, junto com Aurora Centennial, imprensa e profissionais da área envolvidos no empreendimento para a apresentação dessa arte do Amira pelo Estúdio Campana – sinônimo de design brasileiro contemporâneo conhecido internacionalmente como “Irmãos Campana”, completando 40 anos de atuação. Mergulhar nesse universo dos Campana e da MDGP foi uma experiência inesquecível no Campo das Artes, espaço do ator global Luis Melo, presente no encontro ao ar livre, com espetáculo de dança do grupo Marina Prado, menu do aclamado chef Ivan Lopes e a delicadeza do décor floral de Manu Daher.

Amira, empreendimento no bairro Cabral, em Curitiba
Amira, empreendimento no bairro Cabral, em Curitiba

AMIRA CABRAL

Com previsão de entrega no primeiro semestre de 2016, o Amira Cabral começará a ver nascer a escultura de Humberto Campana daqui a cerca de um ano à frente do projeto arquitetônico de PSA Arquitetura, paisagismo de Marcelo Faisal e interiores de Jayme Bernardo no bairro Cabral, em Curitiba. “É um ato de gentileza urbana, de valorização da região, da consolidação de um conceito e de uma história de amor e respeito pela cidade”, resume Marlus Doris, diretor da incorporadora MDGP.

A planta conta com oito andares e 28 apartamentos com opções de três a cinco suítes, metragens de 215m² ou 255m², com direito a três ou quatro vagas para carros e depósito. Já as coberturas são duplex e medem 355m² e 415m², também com quatro vagas na garagem e depósito. Importante referir que o prédio conta com práticas que garantem a Certificação Sustentável GBC Condomínio, da organização Green Building Brasil Council.

https://www.mdgp.com.br/amira-cabral

Waldick Jatobá, diretor do Estúdio Campana; Rogéria Dotti e Marlus Doria, diretor da MDGP; Humberto Campana; Eduardo Gomes, sócio da Aurora Centennial, e sua esposa, Ticiana Martinez; Larissa Marinero, coordenadora de marketing da MDGP; Cássia Assumpção, gerente de incorporação da MDGP
Waldick Jatobá, diretor do Estúdio Campana; Rogéria Dotti e Marlus Doria, diretor da MDGP; Humberto Campana; Ticiana Martinez e Eduardo Gomes, sócio da Aurora Centennial; Larissa Marinero, coordenadora de marketing da MDGP; Cássia Assumpção, gerente de incorporação da MDGP (fotos Lening Abdala, divulgação)

Imprensa nacional e de Curitiba no evento para saudar a escultura ce Campana para o Amira

Imprensa nacional e de Curitiba no evento para saudar a escultura ce Campana para o Amira

Escrito por
Mais de Eleone Prestes

FuoriSalone 2022: Gustavo Martini e Estudio Campana expõem tapetes Nodus

Vamos a Milão? Comece a se programar para a Semana de Design...
Leia Mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *