CASACOR São Paulo: Praça Paulista Augusta dos paisagistas Catê Poli e João Jadão

Paisagismo CASACOR SP 2022
Paisagismo CASACOR SP 2022
Integrar o frescor da natureza com a arquitetura moderna do Conjunto Nacional em um ambiente confortável e que servisse como uma área de descompressão. Esses foram alguns dos principais desafios dos paisagistas Catê Poli e João Jadão ao assinarem a Praça Paulista Augusta, com 200 m², na 35ª edição da CASACOR São Paulo. Ambos reforçam sua parceria para presentear os visitantes com um jardim que revela uma vista única da Rua Augusta com a Avenida Paulista. Para a composição das espécies, uma seleção de plantas tropicais e folhagens nativas levam a suavidade da natureza para o espaço.

No evento, de 5 de julho e 11 de setembro de 2022, dentro do icônico prédio do Conjunto Nacional, na Avenida Paulista, os profissionais – que assinam o projeto em união pela 4ª vez – revelam o resultado da missão de trabalhar a proposta de um paisagismo indoor. “Temos a alegria de participar da CASACOR há tantos anos e ainda assim nos sentirmos instigados e com a expectativa de sempre surpreender e revelar novidades para o público. Como não estamos em um espaço aberto e com luz abundante, buscamos plantas que se adaptassem ao lugar de maneira real. Nossa intenção foi construir um espaço que está 100% de acordo com a realidade”, conta Catê Poli, que ao lado de João Jadão somam mais de 30 anos de atuação no mercado com grande bagagem no planejamento e execução de projetos.

Paisagismo CASACOR SP 2022
A Praça Paulista Augusta marca a parceria da dupla de paisagistas Catê Poli e João Jadão pela quarta vez | Foto: Renato Navarro
Considerada uma área que se tornará parada obrigatória para quem deseja não só contemplar o verde e a vista incrível da capital paulista, mas também desfrutar das comodidades preparadas pelos paisagistas, a ilha de conforto reúne dois pufes de corda náutica e cinco sofás em tons alaranjados – adequados para ambientes com grande circulação de pessoas. Da linha Pucon, as peças produzidas pela Tidelli ficam centralizadas no espaço, se tornando um convite perfeito para os momentos de descanso ou bate papo. “No tom laranja, nossa inspiração foi promover um verdadeiro ‘Orange Is New Black”, brincam os paisagistas, fazendo uma alusão à série da Netflix. “A cor é intensa, dá uma vivacidade e aquece a arquitetura marcada pelo concreto, vidro, piso frio e plantas”, relatam. Ainda na decoração, três esculturas Cordão DNA, também da Tidelli, foram escolhidas para adicionar movimento à proposta.
Chamando a atenção para o centro do espaço, os cinco sofás em diferentes tons de laranja são um convite para sentar e contemplar a vista de uma das esquinas mais movimentadas de São Paulo em um contraste perfeito com a natureza | Foto: Renato Navarro
Com o pé-direito de quase 5 metros, o espaço recebe a luz solar do pôr do sol de inverno de forma indireta refletida por um prédio espelhado próximo ao Conjunto Nacional. Com isso, a praça ganha um efeito visual de movimento e amplitude onde se constrói e se reforça o diálogo da cidade com a natureza e a modernidade arquitetônica do prédio. Para criar um efeito de sombras, a Praça Paulista Augusta igualmente dispõe de iluminação cenográfica alaranjada e centralizada, além das luminárias da Interlight, que colabora com a sensação acolhedora que o jardim transmite. Para o piso, os paisagistas apostaram em um porcelanato antiderrapante, da Portinari, colocado sobre o contrapiso já existente do Conjunto Nacional.
Para remeter ao tema deste ano – “Infinito Particular” –, Catê e João apostaram no conceito de funcionalidade do paisagismo, que tem como um de seus pilares a sustentabilidade. Com palmeiras tropicais e folhagens nativas resistentes à pouca iluminação e ao baixo nível de manutenção, o jardim foi elaborado com vasos vietnamitas, da Organne, em três cores: amarelo, preto e marrom. Para forrar os recortes dos pisos que acomodam os vasos foram usados seixos pretos vietnamitas (Palimanan). Com uma atmosfera ton sur ton, a paleta se harmoniza com os tons de cinza presentes em piso e teto, valorizando seu forro descortinado.
Além dos vasos, o jardim também acolheu floreiras recicladas (Firgal), confeccionadas em chapas metálicas e finalizadas com pintura eletrostática, que foram dispostas por toda a praça. O resultado é um jardim orgânico e com diferentes nuances e camadas de verde em folhagens, arbustos e forrações – assim como acontece na natureza –, e que se utiliza da estrutura do espaço modernista como pano de fundo.

 

“Gostamos de reforçar que a natureza não é uma cerca viva onde todas as plantas são milimetricamente podadas e posicionadas. Por isso, elaboramos um jardim orgânico e naturalista com diferentes tamanhos de arbustos que nos dessem uma estética bonita e imperfeita, assim como acontece na natureza”, destaca João Jadão.

Para tornar o jardim indoor real, a dupla de paisagistas apostou no emprego das plantas que resistem bem a baixa iluminação e ventilação. Quem visitar o espaço poderá apreciar espécies, como a Palmeiras Traquicarpo e Fênix, folhagens tropicais como Guaimbê, Filodendro undulatum, Costela de Adão, Zamioculca, Samambaia, Asplênio e Ciclanto.

 

Além da preocupação com a durabilidade das plantas, a escolha dos paisagistas também foi regida pela arquitetura modernista do prédio, que é menos rebuscada e com traços mais limpos e puros. “O resultado foi um jardim tropical bem solto e orgânico, que se contrapõe às formas retas e rígidas da arquitetura modernista enquanto exalta a beleza da planta com as formas das folhas e o desenho que elas formam quando estão em conjunto”, ressalta João. Pensando no bem-estar e na saúde de todos, o projeto também contemplará um filtro (Deca) para que os visitantes possam reabastecer as garrafas com água.

 

Peças com novas roupagens

 

Na concepção realizada pelos paisagistas, essa atenção norteou as escolhas. No caso das floreiras, Catê recorda, com satisfação, o processo de upcycling que adotaram: “as peças distribuídas pela Praça estavam paradas no depósito da Firgal. Com a pintura, elas ganharam vida nova e destaque no ambiente”. Para a iluminação, reaproveitaram, com sucesso, as mesmas luminárias utilizadas na edição 2021. “O fundamental aqui foi retrabalhar o projeto cenográfico, que proporcionou o estilo necessário para a proposta deste ano para a CASACOR”, completa João.

 

Parceria em outros ambientes da CASACOR 2022

 

A experiência paisagística de Catê Poli e João Jadão também poderá ser conferida no jardim da LG, assinado pelo arquiteto Otto Felix, e no ambiente da Duratex, executado por Maurício Arruda, do escritório Todos Arquitetura.

Fotos: Renato Navarro, divulgação

 Fornecedores Praça Paulista Augusta:

 ●      Colocação piso – Gemini Construtora

●      Floreiras – Firgal

●      Iluminação – Ipel

●      Luminárias – Interlight

●      Mobiliário – Tidelli

●      Piso – Portinari

●      Seixos – Palimanan

●      Vasos – Organne

●      Pia e filtro – Deca

 

Serviço 35ª edição CASACOR São Paulo

Conjunto Nacional – Avenida Paulista, 2073

Localização: Praça Paulista Augusta

Período de visitação: 05 de julho a 11 de setembro de 2022

Horário: terça a sábado, das 12h às 22h | domingo, das 11 às 21h

 

Tags da matéria
, ,
Escrito por
Mais de Eleone Prestes

Coleção Plastic: moda inclusiva no Santander Cultural

Nesta terça, 22 de agosto, Vitoria Cuervo lança a Coleção Plastic, de...
Leia Mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *