Mutação do bem: tubos de ensaio representam transformação positiva do Covid 19

Mutações 19 de Consuelo Cornelsen (Fotos Ito Cornelsen, divulgação)
Mutações 19 de Consuelo Cornelsen (Fotos Ito Cornelsen, divulgação)
Dois mil e oitocentos tubos de ensaio coloridos pendentes unidos em uma chapa de ACM em área de cinco metros de comprimento, pendurada no teto, formam MUTAÇÕES19, obra de Consuelo Cornelsen. A artista imaginou uma mutação do bem para o vírus (COVID-19), tansformado em esperança, otimismo, alegria, cor e luz “se eternizando neste gesto provisório e útil”. Essa mostra pode ser visitada até 3 de julho na Oslo Design, em Curitiba.
Obra no teto
Obra de arte no teto com 2.800 tubos de ensaio

“Imaginei induzir a mutação do vírus à esperança, otimismo, alegria, cor e luz se eternizando neste gesto provisório, e útil.” Com a gentileza e leveza dessas palavras, Consuelo Cornelsen, que assina MUTAÇÕES19, define sua instalação na Oslo Design, em Curitiba, para a qual 5.530 furos em uma chapa de ACM (da sigla em inglês Aluminium Composite Material – formada por duas chapas de alumínio e uma de polietileno de baixa intensidade) foram necessárias.

A imagem multicolorida da obra por si já transmite alegria
A imagem multicolorida da obra de Consuelo Cornelsen por si já transmite alegria

Nela, a artista acoplou 2.800 tubos de ensaio, sendo 1.300 vidros com 15 cm e 1.500 vidros com 20 cm. Recém-instalada, MUTAÇÕES19 se traduz no “entusiasmo em romper as partículas de tristeza, solidão e agonia, provocadas pela pandemia”, conta Consuelo. Os tubos foram adquiridos em fabricantes de vidros de laboratórios e, posteriormente, os maiores, com 20 cm, foram preenchidos com as cores primárias azul, vermelho, verde e amarelo e os menores com laranja, rosa e lilás. “Queria mais escuro nos vidros menores e mais claro nos maiores para dar uma certa profundidade”, explica a artista.

Para imprimir ainda mais ‘movimento’ à obra, Consuelo ainda criou uma altura intermediária na disposição
dos tubos com a ajuda de fita isolante. Depois de 10 dias de trabalho, o resultado é uma grande explosão de cores produzidas pela mistura de água e corantes, represados, acoplados e suspensos no teto por tirantes, que insere os visitantes em um mergulho inverso, de baixo para cima, em um universo lúdico, colorido e vivo.
“A criação é instantânea! Quando se pensa em um projeto ele vem pronto na imaginação e só depois você parte para a parte técnica, pesquisas de materiais e entende o que se adequa melhor na tua proposta”, explica Consuelo ao mencionar a solicitação em desenvolver algo novo para a marca de design. “Como a proprietária da Oslo queria dar uma cara nova à loja e eu tinha a incumbência de fazê-la, propus a ideia por entender necessária neste momento de tanta tristeza e solidão, a criação de algo que trouxesse um astral mais positivo. E ela topou”,
comemora a artista.

SERVIÇO

O que: exposição MUTAÇÕES19, obra de Consuelo Cornelse

Quando: Até 3/7. Quando: de segunda à sexta-feira das 10h às 12h30 e 13h30 às 19h e aos sábados, das 11h às 14h. Fecha aos domingos e feriados.

Onde: OSLO DESIGN – R. Pará, 875 – Água Verde, Curitiba, Paraná

Para agendar visitas: (41) 3329-5151 ou por e-mail: contato@oslodesign.com.br

Escrito por
Mais de Eleone Prestes

MADE: lugar de design colecionável é na Bienal

A 5ª edição da MADE (Mercado.Arte.Design) será realizada este ano no pavilhão da...
Leia Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *