YOO Moinhos: Porto Alegre no mapa dos empreendimentos internacionais

YOO_Fachada_eleone-prestes

Pelo nome, YOO Moinhos, é possível perceber que este negócio tem participação de Philippe Starck. Isso porque YOO é a grife do escritório londrino que o designer francês tem em parceria com John Hitchcox e é mundialmente conhecida por carimbar projetos residenciais, de hotéis e resorts, espalhados por 50 cidades de 30 países. Agora é a vez de Porto Alegre ter um YOO para chamar de seu, recém-lançado pela Cyrela Goldsztein. As imagens que estamos vendo são dos projetos arquitetônico e de interiores.

YOO Moinhos Entrada detalhada

Entrada detalhada: observe que há porte cochère para garantir o conforto na hora de desembarcar do carro diante da guarita do prédio, e o trabalho no pórtico de granito e nas laterais direita e esquerda, com chapas metálicas perfuradas com desenho especial que remete às arenas na Copa do Mundo, uma trama que remete a ninho de pássaros, conforme explicação do arquiteto Pedro Gabriel. 

Essa composição em torno da fachada da entrada, com pintura anodizada e recorte a laser, tem um objetivo além de integrar o desenho com fechamento térreo: “Na base do projeto (leia mais abaixo), houve a ideia de pórtico de entrada com identidade”, destaca Pedro Gabriel, que conta que o escritório criou a arte da grade com desenho orgânico.

Arquitetura

O YOO Moinhos, como o nome declara, ocupa um terreno (de 1.935 metros quadrados) no bairro Moinhos de Vento, na capital dos gaúchos, Rua Tobias da Silva, 222, esquina com a Rua Doutor Timóteo. Como se não bastasse a assinatura do estúdio londrino nas áreas internas condominiais, o empreendimento da Cyrela Goldsztein tem a arquitetura projetada pelo escritório local Pedro Gabriel e Bonini Arquitetura, dos arquitetos Pedro Gabriel e do sócio Marcelo Bonini. Da mesma cidade, o paisagismo é de Susana Nedel Arquitetura de Jardins.

“O grande desafio neste projeto era conseguir equilibrar sofisticação com sobriedade“, segundo Pedro Gabriel, que seguiu o perfil dos projetos criados pelo escritório, “de linhas contemporâneas, com pouca variação de cores e materiais”, para que se destaque a arquitetura.

Fachadas

Na fachada da Rua Tobias da Silva, a torre com arquitetura de Pedro Gabriel e Marcelo Bonini tem os pilares de alvenaria na companhia de cercas-vivas formando módulos. O recurso aumenta a sensação de verde na base do prédio, atenua eventuais ruídos da rua e também cria privacidade, conforme o arquiteto Pedro Gabriel.

Premissa do paisagismo: “Visamos no projeto o compromisso com a natureza, utilizando espécies que valorizassem o entorno do empreendimento e estivessem em harmonia com os belíssimos jacarandás existentes“, conforme a arquiteta paisagista Susana Nedel.

“Cerca de 90% dessas fachadas têm detalhes com massa texturizada para trazer calor ao empreendimento residencial, para que as pastilhas não fiquem frias; detalhes com pintura trazem aspecto residencial”, justifica Pedro Gabriel.

As salas serão todas revestidas em vidro, “o que dá limpeza grande na fachada, fica extremamente puro”. Isso sem falar em pé-direito excepcional. Nas fachadas laterais, cerâmica. Do lado da Rua Doutor Timóteo, predomina a cerâmica 5x5cm em tom “meio fendi/charuto”.

Quando perguntei quando veremos o prédio erguido, ele diz que uma obra deste porte “usualmente leva de 30 a 60 meses para ficar pronta e a previsão de início é dezembro”, mas esse assunto é com os empreendedores.

Perfil das unidades na torre única do YOO Mooinhos, de 16 pavimentos:

Apartamentos (22 unidades) 

291 metros quadrados com 4 suítes (dois apartamentos por andar)

4 vagas de garagem

coberturas (duas)

493 metros quadrados

garden (uma unidade)

525 metros quadrados

Pelas sacadas, é possível ver o bairro. Conforme o arquiteto Marcelo Bonini, desde o início do projeto houve a intenção de incluir varanda aberta na proposta arquitetônica diferenciada.

Sacada de um apartamento do YOO Moinhos
Sacada de um apartamento do YOO Moinhos com área social de 100 metros quadrados

Na minha opinião, em um imóvel como este, com pelo menos 291 metros quadrados de área, este mirante não tem razão para ser fechado.

Apartamento com sacada visto de dentro
Apartamento com sacada vista de dentro

Em comum nas áreas condominiais, o toque de design de Philippe Starck

As áreas de uso comum com interiores projetados pelo escritório londrino de Philippe Starck, o YOO Moinhos entra na lista dos 80 projetos da grife, em países como Estados Unidos, China, Emirados Árabes, Índia, Tailândia, Japão, Bulgária, Áustria, Indonésia, Reino Unido e Brasil – em São Paulo, foi lançado antes do YOO Moinhos o One Sixty Cyrela by YOO.

Lobby do YOO Moinhos
Lobby do YOO Moinhos
Área fitness do YOO Moinhos
Área fitness tem continuidade no espaço externo para um papo no intervalo ou após o treino. Observe que a construção tem o mesmo nível nas áreas internas e externas
Piscina YOO Moinhos
Até a piscina muda de aspecto com o toque de Philippe Starck
Salão de Festas YOO Moinhos
Salão de Festas com ambientação projetada pelo designer
Área de jantar do Salão de Festas YOO Moinhos
Área de jantar do salão de festas do YOO Moinhos

Para contextuaizar: a Cyrela já lançou, em São Paulo, claro, outro projeto residencial grifado, além do One Sixty Cyrela by YOO, o Cyrela by Pininfarina. Sim, o estúdio italiano de design que projeta nada mais, nada menos, do que Ferrari. Ponto final

Escrito por
Mais de Eleone Prestes

Brava Forma lança Coleção Bloom com Studio Furf

Nesta quarta-feira à tarde, dia 9 de maio, das 14h às 17h,...
Leia Mais

1 Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *