La Biennale di Venezia: vem comigo visitar a 57ª edição da exposição de arte

Obra The Horse Problem, da argentina Claudia Fontes, uma das imagens mais impactantes da mostra
Obra The Horse Problem, da argentina Claudia Fontes, uma das imagens mais impactantes da mostra

Perdeu a Bienal de Arte de Veneza? Proponho um deleite visual com imagens de obras expostas na exposição encerrada às 18h deste domingo. O Studio Prestes, representado pelo curador e produtor cultural Cézar Prestes, o braço de arte da empresa, viu tudo de perto. Inclusive as obras fora do espaço expositivo convencional.

Arte pela cidade. Esta obra, de Lorenzo Quinn, pretende chamar a atenção para o aquecimento global
Arte pela cidade, Support, instalada na fachada do luxuoso Hotel Ca’Sagredo, de Lorenzo Quinn, pretende chamar a atenção para o aquecimento global (Fotos Studio Prestes)

Vale ressaltar: uma brasileira, Cinthia Marcelle, ganhou Menção Especial por Participação Nacional com uma obra na região Giardini (veja Instagram @eleoneprestes).

Quem ganhou o Leão de Ouro foi Anne Imhof, da Alemanha, na foto (reprodução de imagem de Faust na web) no Giardini, mostra a instalação com artistas em ação. E os visitantes acabam fazendo parte da obra, passando por cima do espaço transparente, onde atuam pessoas e animais.

Leão de Ouro de Melhor Participação Nacional ganho por Anne Imhof, da Alemanha, obra com curadoria de Susanne Pfeffer exposta no setor Giardini da Bienal de Arte de Veneza 2017
Leão de Ouro de Melhor Participação Nacional ganho por Anne Imhof, da Alemanha, coma a obra Fausto, com curadoria de Susanne Pfeffer exposta no setor Giardini da Bienal de Arte de Veneza 2017. Há várias formas de arte combinadas em uma interação incomum

DIÁLOGO

Um aspecto relativo aos ambientes da La Biennale di Venezia – 57th International Art Exhibition o impressionou em particular.

– As obras de arte dialogavam com a arquitetura, que ora se convertia em molduras das peças, ora contracenava com as instalações –  diz Cézar.

Onde termina a arquitetura e começa a instalação de arte?
Onde termina a arquitetura e começa a instalação de arte?

Convidamos a prosseguir, em um tour virtual pelos quadros, esculturas e instalações que impressionaram o curador no evento internacional em Veneza, realizado de 13 de maio a 26 de novembro nos espaços Giardini e Arsenale, sem o compromisso de mostrar tudo, é claro.

La Biennale
La Biennale: panos tecem obras e elementos cênicos da Bienal de Arte de Veneza
Cores fazem parte dos estímulos da Viva Arte Viva
Cores fazem parte dos estímulos da Viva Arte Viva e esta instalação, Escalade Beyond Chromatic Lands, de Sheila Hicks, chamou muito a atenção do curador Cézar Prestes e foi um dos destaques da Bienal
Instalação de máscaras
Instalação de máscaras que parecem ter vida: Werken, Bernardo Oyarzun, Chile
Figuras impressionantes como xamãs
Figuras impressionantes como xamãs
Tecidos fazem parte de obras de várias maneiras, inclusive da forma convencional, como roupas
Tecidos fazem parte de obras de várias maneiras, inclusive da forma convencional, como roupas
Observe as linhas que vão dos carretéis na parede até as roupas sobre a mesa
Observe as linhas que vão dos carretéis na parede até as roupas sobre a mesa
No pavilhão da Áustria, esta instalação causava impacto
No pavilhão da Áustria, esta instalação, Stand Quiet and Look, de Erwin Wrom, causa impacto
Os visitantes entravam no trailer e interagiam com a obra
Os visitantes entram no trailer e interagem com a obra. Também do Pavilhão da Áustria
A entrada do Pavihão da Itália
A imponente entrada do Pavilhão da Itália
Esta obra cria um espaço misterioso
Esta obra, A Secret Place, do brasileiro Ernesto Neto, cria um espaço misterioso, com um fechamento tramado
Veneza e seus cristais soprados
Veneza e seu murano, ou cristais soprados
No outro extremo, elementos simples do cotidiano, como vassouras, viraram instalações de arte
No outro extremo, elementos simples do cotidiano, como vassouras, viraram instalações de arte
Tênis ou vaso?
Tênis ou vaso?
Square, Lui Jianhua, na Viva Arte Viva da Bienal
Obra Square, de Lui Jianhua, na Viva Arte Viva da Bienal
Quando os pilares se multiplicam
Quando os pilares da estrutura se multiplicam como obras de arte
Hora de se se despedir do espaço expositivo da Bienal, encerrada neste domingo, em Veneza
Hora de se se despedir do espaço expositivo da Bienal, que se encerra no final do dia deste domingo, em Veneza
Caminho de volta para o centro da cidade, Arsenale
Caminho de volta para o centro da cidade, Arsenale, ao lado do pavilhão da Itália

Lista completa dos premiados:

O prêmio principal – o Leão de Ouro de melhor participação nacional:
Anne Imhof (Alemanha)
Indicação: ifa (Institut für Auslandsbeziehungen) Em nome do Ministério das Relações Exteriores. Curadoria: Susanne Pfeffer. Expositor: Anne Imhof.
Local: Gardens.

 

Menção honrosa por participação nacional:
Cinthia Marcelle (Brasil)
Indicação: Fundação Bienal de São Paulo. Presidente João Carlos de Figueiredo Ferraz.
Curadoria: Jochen Volz. Expositor: Cinthia Marcelle. Local: Gardens.


Leão de ouro para Melhor artista da Exposição Viva Arte Viva:
Franz Erhard Walther (Nascido em 1939 na Alemanha, vive e trabalha em Fulda)
Local: Arsenale – Corderie

Leão de prata para Jovem Artista Promissor:
Hassan Khan (Nascido em 1975 no Reino Unido, vive e trabalha no Cairo)
Localização: Jardim das Virgens

 

Escrito por
Mais de Eleone Prestes

Casa de negócios

Marcele Muraro, do ambiente central da planta retangular, um recanto de estar (foto...
Leia Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *