Paola Navone assina criações com personalidade

Charmosa e multitalentosa Paola Navone (Divulgação)
Charmosa Paola Navone (Divugação)

Paola Navone é uma pessoa de atitude, tão inesquecível quanto a sua multifacetada obra. Liberdade e autonomia também são palavras que se aplicam ao seu modo de viver e criar até a sua própria produção pessoal. Seus olhos claros e cabelos grisalhos combinam com produções e acessórios de proporções e cores marcantes. Recentemente, o mundo pode ouvir suas ideias e tomar contato com suas criações em uma das ações de conteúdo da Milan Design City 2021, evento criado ano passado no período da Milan Design Week, prorrogada novamente devido à pandemia.

Paola Navone falando sobre projetos com reciclagem
Paola Navone falando sobre projetos com reciclagem de materiais em talk sobre economia circular (Fotos reprodução)

Paola, para quem ainda não sabe, é formada em arquitetura desde 1973 (diz que é um “dinossauro”), adotou o design e um endereço em Milão, a meca do design, e todas as formas de expressão desse universo que envolve áreas da vida pessoal e, claro, a casa e os espaços corporativos e comerciais. A primeira criação de Paola Navone com a qual tive contato ao vivo foi em uma Maison & Objet, em Paris. Havia um conjunto de peças em porcelana p&b no meio de outros objetos e móveis expostos, mas dali surgia uma luz incomum, aquela que apenas o talento emana.

A Portobello proporcionou no ano passado uma aproximação com a obra e a designer – esta, on-line, no Archtrends Summit. Os revestimentos em cocriação com a marca expostos no mega estande da Portobello na Expo Revestir novamente me atraíram especialmente. E a Milan Design City 2021, por meio da Interni Designer’s Week, trouxe neste mês de abril Paola Navone em um talk, quando ela confirmou a percepção que temos ao entrarmos em contato de alguma maneira com sua obra e imagem, ao declarar: “Sempre fiz o que gosto”. Na conversa sobre  “O valor da reciclagem na economia circular” a italiana mostrou criações usando materiais dos lugares onde executou projetos pelo mundo.

O que era lixo virou luxo nas mãos de Paola Navone
O que era lixo virou luxo nas mãos de Paola Navone

Concretizando mais uma vez suas propostas, a Portobello realiza em lojas Portobello Shop a Mostra Unlimited Portobello segunda edição. E coube ao talentoso designer gaúcho Guilherme Wentz criar um dos ambientes, na Portobello Shop de Belo Horizonte. O jovem fez uma poesia em forma de ambiente com a linha Bonbon, uma das duas de Paola Navone em cocriação com a marca. Imagina se eu não amei.

Ambiente criado por Guilherme Wentz com a linha Bonbon de Paola Navone em uma Portobello Shop (Divulgação)
Ambiente criado por Guilherme Wentz com a linha Bonbon de Paola Navone na Portobello Shop de BH (Fotos Divulgação)
 Portobello_Bonbon Aquamarine 30,5x30,5 nat_e_Bianco Covelano 120x120

Portobello_Bonbon Aquamarine 30,5×30,5 nat_e_Bianco Covelano 120×120

Esta linha Bonbon traz formas irregulares em tons pastéis que remetem à forma de pequenos doces e criam um mosaico único. Clássica, sofisticada e ao mesmo tempo arrojada, Bonbon é a reinterpretação dos atemporais revestimentos de parede pela designer. Disponível em 4 cores para projetos elegantes e despojados. Paola Navone também ressignifica o espelho através da inserção de elementos abstratos na superfície e apresenta uma nova ótica ao mundo dos revestimentos com Vedononvedo.

Vedononvedo na cozinha de Paola Navone
Vedononvedo na cozinha de Paola Navone
Escrito por
Mais de Eleone Prestes

Andréa Brächer expõe no MARCO, em Mato Grosso do Sul

Com curadoria de Niura Legramante Ribeiro, abre hoje para visitação a  exposição...
Leia Mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *