Escritório: Terceira sintonia fina

anik-escritório-eleone-prestes
Projeto de Maria Christina Rinaldi Arquitetos para o escritório ANK

Ambientes integrados, convidativos e acolhedores, e uma vista dos deuses no décimo andar de um prédio na Avenida Carlos Gomes, em Porto Alegre. Anteriormente, o imóvel de 150 metros quadrados era ocupado por um banco, agora, pelo escritório ANK – Gestão de Reputação. A equipe principal de trabalho é formada unicamente por mulheres e uma visita a seu site mostra que o projeto assinado pelo Escritório Maria Christina Rinaldi Arquitetos não poderia ter sido mais adequado. Nada falta, nada excede, tudo está na medida exata para trabalhar e receber clientes e visitantes com confiança, um pouco de informalidade – pero no mucho – e principalmente elegância. Depois do apartamento onde mora e de seu escritório anterior, que era menor e ficava no mesmo prédio, este é o terceiro projeto dos arquitetos para a cliente, e isso fica muito claro pela exatidão da proposta.

anik-escritório-eleone-prestes

anik-escritório-eleone-prestes

A executiva viu seu empreendimento crescer, o número de colaboradores aumentar e quis providenciar um espaço mais amplo, com novas estações de trabalho (das sete anteriores, passaram a ser quinze), duas salas de reuniões, a maior delas servindo também para realizar treinamentos, uma estação para a secretária, banheiro para seu uso pessoal, dois lavabos, copa e cozinha.

Plugadas boas-vindas

anik-escritório-eleone-prestes

Logo na entrada do escritório, uma bancada suspensa, em madeira açoita cavalo natural, forma um ambiente bem atual, plug and play, com tomadas para carregar notebooks e celulares. Acompanhada por banquetas, está disponível para os visitantes e, eventualmente, pode servir como local para um trabalho rápido. O armário, também suspenso, é em laca com pintura e tem iluminação embutida. A logomarca do escritório, em roxo, foi aplicada sobre um painel pintado na cor concreto, merecendo destaque com iluminação específica, feita por trilho, spots direcionados e fita de LED. Um toque de dramaticidade muito bem posicionado. Em todos os demais ambientes, foram embutidas lâmpadas LED e fluorescentes T5 no forro já existente.

anik-escritório-eleone-prestes

No piso, o rodapé preto emoldura carpete cinza que, além de dar unidade visual a toda a área, tem a função de reduzir o ruído, já que a circulação entre os setores é habitual. A mesma tonalidade foi mantida no porcelanato cimento usado na cozinha e nos banheiros. “Em todo o projeto, a combinação de cores seguiu a paleta estudada para a marca do escritório, escolha da executiva, com algumas intervenções nossas”, explica a arquiteta Maria Cristina Rinaldi”, que fez o trabalho em conjunto com seus dois sócios, os arquitetos Laura Kappel e Luiz Humberto de Albuquerque. Foram cerca de três meses entre o primeiro contato com a cliente e a entrega do projeto concluído, segundo informa.

Transparência

anik-escritório-eleone-prestes

As salas da diretora e das gerentes são separadas dos demais espaços por divisórias em vidro, conceito herdado do escritório anterior, com o acréscimo de painéis no mesmo material delimitando outras áreas. “A transparência foi usada para promover a integração dos espaços sem deixá-los totalmente abertos”, identifica a arquiteta.

anik-escritório-eleone-prestes

Na sala de reuniões menor, própria para encontros menos numerosos e/ou formais, uma porta de correr translúcida dá privacidade, juntamente com o painel em vidro, que foi fixado sobre marcenaria com LED embutido. Ele foi reutilizado do projeto anterior, depois de receber a aplicação de película jateada. Ao mesmo tempo em que permite que a luz entre, mantém a discrição e ainda possibilita que se escreva sobre ele, tomando a funcional posição de quadro negro. A mesa Saarinen é servida por cadeiras pretas assinadas por Jader Almeida, enquanto as verdes são do modelo Nerd. Neste mesmo ambiente, o painel com nicho ao fundo, em melamina fresno negro, tem iluminação em LED embutida e está ali para dar apoio aos encontros de trabalho, com telefone e materiais de expediente.

anik-escritório-eleone-prestes

Em todo o projeto, a marcenaria segue o mesmo padrão, incluindo microtextura, MDF com pintura concreto e madeira imbuia tingida. Esta, presente no móvel com detalhes em baguetes cinza-chumbo nas portas que fica no setor das estações de trabalho da equipe, onde as mesas são em melamina na cor argila. Na cozinha, que não aparece aqui, a bancada tem tampo na mesma madeira açoita cavalo da recepção. (Um parêntese entre parênteses: não seria bacana se essa madeira mudasse de nome?)

anik-escritório-eleone-prestes

In charge

O maior espaço fechado do projeto está reservado à personalíssima sala da proprietária e diretora do escritório que, além de sua mesa de trabalho, Matriz, com design de Jader Almeida, conta com duas poltronas em veludo verde e um estofado em couro preto para fazer as honras da casa a clientes e visitantes. No piso, tapete persa Reloaded, em padrão patchwork, de sua antiga sala, aqui, colocado sobre o carpete. O armário, que se confunde com um painel, tamanha a limpeza de suas formas, repete a imbuia tingida, e foi especialmente criado pelos arquitetos para guardar casacos e bolsas da executiva que ocupa o ambiente. Nas costas da mesa de trabalho, o painel contém a TV que serve a videoconferências.

anik-escritório-eleone-prestes

A mesa Saarinen branca, no centro da sala, funciona como um ponto de luz em meio aos tons mais escuros, seguida pelas cadeiras de aproximação Sayl, de Herman Miller, também nessa cor. Na mesinha lateral redonda, um abajur cria intimidade e aconchego, tarefa partilhada com a poltroninha giratória com base em madeira e revestimento em couro, igualmente branco, ambas trazidas do endereço anterior.

anik-escritório-eleone-prestes

Nesta sala e no setor de trabalho da equipe, as aberturas vão praticamente do piso ao forro em duas paredes, aproximando do escritório a estonteante vista. No entanto, para permitir que os excessos de luz e de sol sejam contido sempre que desejado, a postos estão as cortinas rolô em tela solar.

anik-escritório-eleone-prestes

A impressão final é a de que o projeto teve a adequação perfeita para o segmento e as profissionais ao qual se destina. Sem esforço, é possível imaginar ali o dia a dia atarefado e produtivo do grupo feminino, transitando com segurança e conforto pelos agradáveis ambientes.

anik-escritório-eleone-prestes

Escritório Maria Christina Rinaldi Arquitetos

Há quase três décadas no mercado, o escritório Maria Christina Rinaldi Arquitetos dedica seu trabalho a projetos e execução de interiores residenciais e comerciais. Ao lado da arquiteta que dá nome ao escritório, coordenam o trabalho seus sócios, arquitetos Laura Kappel e Luiz Humberto de Albuquerque. Em seu site, dizem que “o melhor projeto sempre aquele que está por vir”. Bacana.

Rua Campos Sales, 157/202

(51) 3328-1553 – Porto Alegre, RS

mariachristinarinaldi.com.br

(Fotos Anik Suzuki, Divulgação e texto Marjori Michelin)

 

Mais de Equipe eleoneprestes.com

Um loft para chamar de seu

Das aberturas do imóvel, no bairro Praia de Belas, em Porto Alegre,...
Leia Mais

1 Comment

  • O escritório Maria Christina Rinaldi Arquitetos certamente faz parte da primeira divisão de escritórios brasileiros. O refinamento e bom gosto dão o tom de todas as suas obras com um portfólio de obras invejável.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *