Um loft para chamar de seu

Branco nos móveis contracena com explosões pontuais de cor nos tapetes
Branco nos móveis contracena com explosões pontuais de cor nos tapetes (fotos Eduardo Liotti, divulgação)

Das aberturas do imóvel, no bairro Praia de Belas, em Porto Alegre, se avista o Guaíba e, claro, seu icônico pôr do sol. Um bom começo para o arquiteto Carlos Lemos arregaçar as mangas, juntando duas unidades novas para transformá-las neste loft integrado de 110 metros quadrados, congregando uma suíte e ampla área social. Do projeto à execução foram oito meses. “Parti de um espaço privilegiado com uma iluminação natural fantástica, que tratei de potencializar”, diz.

Projeto de Carlos Lemos em Porto Alegre
Projeto do arquiteto Carlos Lemos em Porto Alegre

O morador é um empresário que mora sozinho e gosta muito de receber amigos e familiares em casa. “Foi meu primeiro trabalho para ele, que deixou claro seu desejo por integração, conforto e funcionalidade, ele queria uma proposta contemporânea bem acentuada”, explica Carlos. Um dos pontos que logo chama a atenção no projeto é a paleta de cores enxuta e elegante, privilegiando branco e cinza-chumbo, com respingos precisos dos calientes vermelho e bordô.

loft

Ao abrir a porta de entrada, a sensação é taxativa: se chegou em casa, porque cada recanto desta generosa área social parece um convite a um aprazível dia a dia. No estar, o tapete iraniano Vintage sobre o piso vinílico cinza-claro, setoriza, dá cor e ainda aquece o ambiente. A mesa de centro é uma Saarinen com tampo de mármore, toda branca, mesma cor dos estofados revestidos com tecido de alta performance, garantindo um uso tranquilo. As cadeiras que completam o conjunto têm acabamento de lâminas de madeira e foram revestidas com o mesmo tecido resistente do sofá, mas em tom cinza. A cadeira de leitura é Charles Eames com base de madeira natural e revestimento de couro, impecavelmente branco.

Calor visual vem do piso
Calor visual vem do piso

O rack, onde estão a TV e a lareira, foi revestido com melamina na cor cinza Vulcano, placa de granito polido preto absoluto na face inferior, e espelho cinza fumê no fundo. A mistura desses diferentes materiais deu supercerto e mandou para longe qualquer possibilidade de monotonia. Ao lado, a parede com o nicho que acomoda o vaso, também foi revestida com melamina cinza.

Encaixe perfeito da TV
Encaixe perfeito da TV

Forro delimita ambientes

Jantar
Pé-direito duplo

Nos aproximadamente 40 metros quadrados de aberturas, no estar e nos dois grandes vãos do jantar, Carlos usou persianas Diamond 70mm com tecido Fantasy White. Além de sua função prática, graduando a incidência solar, ajudaram a compor a integração do espaço. No forro, o efeito das vigas revestidas com lâminas de madeira freijó é bonito e acolhedor, “dão mais personalidade ao estar e proporcionam movimento”, sinaliza o arquiteto. Só uma delas, entre o jantar e o estar, é estrutural, as demais foram incluídas por ele no projeto.

Já na área com pé-direito mais baixo, que corresponde ao eixo de circulação entre as áreas de hall, estar e cozinha, foi realizado rebaixamento do forro com MDF revestido por melamina cinza. A opção por lâminas longilíneas e afastadas entre si beneficiou os recursos de iluminação e permitiu criar um prático recurso: quatro grandes alçapões, que podem ser baixados dando acesso à área superior em toda a extensão do forro, servindo como depósito.

Nos dois extremos, o espaço social do loft tem marcas importantes. Num, a estante com livros, no outro, a escada que leva ao mezanino aberto, protegido por peitoril de vidro temperado incolor. A presença de lâminas de freijó no revestimento, tanto da escada quanto da estante, garante a unidade visual, reforçada pela iluminação com fitas de neon. Na primeira, presentes em todos os degraus e, na segunda, nos nichos que abrigam os livros e ornamentos.

Acesso ao mezanino

“A escada é totalmente artesanal e todo mobiliário fixo, mesmo sendo contratado de uma empresa de móveis planejados, foi inteiramente executado como se vindo de uma marcenaria exclusiva”, revela Carlos. Como um dos pontos fundamentais do projeto, a lateral da escada mereceu moldura de melamina preta e grandes painéis de espelho cinza fumê, gerando um efeito bem impactante.

Sob a escada, fica o simpático home office, com bancada de vidro temperado pintado em vermelho Ferrari e móvel revestido em melamina cinza, no mesmo tom Vulcano do restante do apartamento. Na lateral, a porta finalizada com lâmina de madeira Dakar e puxador cromado dá acesso ao lavabo. Ao seu lado, a adega climatizada introduz ao ambiente da cozinha, que tem bancada executada com Supernanoglas branco polido, onde estão a pia e o fogão, equipado com a coifa, equipada com depurador e iluminação embutida. No piso, o detalhe do neon reaparece. O volume atrás da bancada, também cinza, abriga a churrasqueira com porta basculante vertical. A seu lado, a porta de vidro pintada de vermelho Ferrari, leva à lavanderia.

Branco predominante

Em torno da mesa
Em torno da mesa

A mesa Saarinen oval branca do jantar tem base de madeira com acabamento de laca, e tampo de vidro pintado. Igualmente brancas, as cadeiras Eiffel são Charles Eames, mesma linhagem dos bancos altos e alvos da cozinha.  Sobre a mesa, a sequência com luminárias pendentes de estilo naval mescla aço inox e vidro, com placas de LED.  No piso, o tapete Vintage Erased indiano mistura cinza e fendi, ajuda a delimitar o espaço de um jeito bem elegante. O bar com rodízios era do acervo do cliente e foi mantido no projeto.

lavabo

No lavabo, o forro e a parede receberam painéis de espelho cinza fumê para aumentar a sensação de espaço, segundo o arquiteto. As paredes foram revestidas com lâminas de pedra natural, e a bancada, usinada em granito polido preto absoluto.

Espelhos atraem a paisagem

“No piso superior, o piso vinílico cinza-escuro é mais intimista do que o da área social, usado também para valorizar o mobiliário e dar ainda mais destaque à cama”, diz Carlos. A suíte tem armários com portas de espelho, “para ampliar o ambiente, mas também para permitir a apropriação da paisagem externa quando as persianas estão abertas”, explica.

Suíte tem a mesma força da área social
Suíte tem a mesma força da área social

Note que a cabeceira estofada da cama serve como divisória, separando sutilmente as áreas de dormir e de vestir, sem a necessidade de uma compartimentação física para criar um closet. Trata-se de uma estrutura de madeira, fixa no piso e revestida com tecido emborrachado trançado, textura que permite a discreta passagem de fiação de som e TV.

suíte

O armário ripado revestido com lâmina de madeira natural freijó foi desenhado pelo arquiteto, e também aqui os espaços vazados têm função prática, já que atrás dele estão os equipamentos de climatização do ambiente

Carlos conta ter tido muitas oportunidades de desenvolver projetos interessantes ao longo de seus 30 anos de carreira, “obviamente, nem todos refletem a minha maneira particular de viver. Este, em especial, é um daqueles onde eu realmente poderia morar”, finaliza.

Carlos Lemos Arquitetura e Urbanismo

O arquiteto Carlos Lemos coordena o escritório que tem seu nome e atua nas áreas de projeto civil, interiores, corporativo e comercial, e de consultoria e gerenciamento de projetos de empreendimentos privados e públicos. Já desenvolveu projetos em outros países, fez cenografia de programas de TV, atuando também como apresentador.

Avenida Cristóvão Colombo, 2149/314

(51) 3012-0420

carloslemos@carloslemos.com.br

(texto de Marjori Michelin)

 

 

Mais de Equipe eleoneprestes.com

Casa da Figueira, equilibrada volumetria à beira do Guaíba

“Quando visitamos o terreno para conceituar o projeto, a primeira visão que...
Leia Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *